quarta-feira, 9 de março de 2011

Amor e amigos

Em uma noite de terça feira, depois de voltar de uma celebração, encontrei meio que por acaso os amigos em uma sorveteria. Aquela velha sensação de estar entre família, de saber que tem sempre alguém para contar trouxe uma nova perspectiva sobre o amor que nos uniu até ali. Me fez pensar no que é o amor e se ele um dia irá acabar.
No decorrer da noite, cheguei a conclusão de que as afirmações : “o amor não magoa”,  “quem ama não faz o outro sofrer” ou “o amor acaba”, são totalmente infundadas. Creio que quem disse isso nunca amou ou se já, deixou-se levar pelas derrotas, ou seja, não soube amar.
Estava ali na minha frente marido e mulher que antes de viver tal amor magoaram-se por medo e só depois de alguns anos, vieram a ficar juntos. Estava ali naquela noite também uma colega antiga que acompanhava um amigo nosso,  essa mesma colega antes enlouquecera de amor por um homem que por acaso estava no presente momento. E não posso esquecer de um antigo amor que estava ali também, pra me fazer lembrar de tudo  o que vivemos ou deixamos de viver por um motivo inexplicado e ilógico. E eu é claro! Ali presente com o homem perfeito pra mim.  Um homem que me fez prometer que nós nunca brigaríamos e nesses anos de relacionamento realmente não brigamos nem levantamos a voz um para o outro, apenas reclamamos opiniões,  nos magoamos, dizemos palavras duras um para o outro as vezes, mas ainda assim com  respeito e admiração. Nos amamos e ainda assim respeitamos nossas diferenças intelectuais. Somos livres, porém acorrentados um ao outro.
O amor magoa, sofre e ele não acaba.
Não acaba porque por mais dor que você tenha sentido um dia por alguém, e por mais tempo que se fique longe desse alguém,  seu coração não responde com o silêncio quando há um reencontro.
Não acaba porque as lembranças boas e ruins ficam gravadas em cada parte de você e dos seus dias. Uma casa, uma varanda, uma música sempre fala quando se pede silêncio.
O amor não acaba porque o simples fato da educação, respeito, admiração, seja lá qualquer vinculo de amizade ou não que haja entre ambos, já é uma prova da presença do amor.
O amor é o sentimento mais confuso e mais claro que eu já pude conhecer, é o sentimento mais verdadeiro e traiçoeiro que existe no mundo, é o salvador que dá alegria e ensina a aceitar as tristezas, é o sentimento que não nos permite mentir ou matar. Amar é repassar lembranças agradáveis ou não, é suportar o parceiro/(a) todo dia. É a simplicidade mais complexa que há.
Não, eu sei que o amor nunca acabará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário