domingo, 22 de setembro de 2013

°°°

Como começar com palavras, quando estas fogem da realidade da minha razão
melodias e harmonias, quando estão em falta com meu vocabulário?
E como posso explicar essa nova guisa que tem me motivado a agir e apenas agir?
Como poder  chamar de desvairação e criar mil palavras pra
poder soletrar de modo mais fácil e
infantil o fluxo de, de, de... algo?
esse algo que me instiga a abrir mão
a sentir desamor e desapego
...Como começar com palavras que são invisíveis que mentem para minha consciencia
que me dessalga?
 Como tornar em palavras?

sábado, 21 de setembro de 2013

Harmonia


Tem uma noite que aquela combinação de sons simultâneos se ausenta e a gente coloca um 
liquidificador pra digerir o que a canção não pode prosar. 
Onde não há equilíbrio entre os sons e silêncios.
Só um barulho.

Eu não consigo mais cantar.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Além da superfície: Manifesto sobre a vida do graduando de farmácia

As mais belas palavras criadas. 
Sim, tomo essas palavras como minhas, 
principalmente a parte de repetir a mesma disciplina pela terceira vez. 
rsrsrsrs

Fiquei viciada no Blogger dela =)

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Explodindo a implosão do peito

Tem horas que é preciso escrever pra expulsar e expressar todo amor que implode em meu coração. 
Sim, hoje sou eu escrevendo. 
Sou eu mostrando o meu amor guardado que sempre esteve seguro em mim e em Cristo.
Sou eu mostrando que minha vida tem mais sentido com ele a  cada dia.
Sou eu chorando por não ter ele em espírito junto a mim, embora pulando por poder abraçá-lo, beijá-lo e amá-lo.
Sou eu dizendo que de todos os passos que dei, ele é o segundo mais importante.
 O primeiro foi Jesus!
Sou eu dizendo que me amarrarei a ele pra sempre, por toda vida até o dia em que o Senhor Jesus vier!
Sou eu me transparecendo e me virando do avesso 
Explodindo em palavras o que transpira por cada célula minha 
Por cada átomo que me molda.
Eu o amo.